AfrikaansArabicChinese (Traditional)DutchEnglishFrenchGermanHebrewHindiItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanishTurkish

Como nos dias de Noé e a prisão dos anjos caídos

diluvio prisão anjos caídos

Para explicar corretamente sobre a referência de Jesus “como nos dias de Noé”, temos que abrir nossas cabeças para os princípios dos diversos períodos de fins de tempos. A teologia atual por causa das interpretações futurista passaram a dogmatizar este período como único, futurista que ainda não ocorreu e o motivo por eu estar escrevendo estes parágrafos ainda na humanidade.

É de suma importância para compreendermos o motivo de tanta violência, guerras, ódios, crimes e suas relações com almas caídas (nephilins) em nossa sociedade hoje e como da mesma forma ocorreu na época de Jesus, para isso será explicado levando em conta o lado transcendente das coisas.

Eras dos Zodíacos (cósmico)

Fim de eras

Como já expliquei, periodos de fins de tempos ou de clícos, ocorrem a cada 2000 anos, relacionado á era. Do fim da era egipcia á mosaica (áries), ocorreu um fim de tempos, assim como entre a era judaica e cristã, ocorreu outra transição e outro fim de tempos. Assim como no período do dilúvio se fechava um período de 2000 anos e ao mesmo tempo um ciclo maior de 12 mil anos. Ou seja, na criação tudo é cíclico, existindo ciclos dentro de outros.

Vejam: Os Últimos dias e o que diz a Bíblia realmente !

No Dilúlio

Diluvio fim era de Virgem

Como expliquei, LEÃO representou a Nova Era para os Antigos, sobreviventes da geração de Noé, nesta transição entre a VIRGEM e LEÃO ocorreu o dilúvio universal. Dividindo este ciclo completo (ANO CÓSMICO) em 2, temos um ciclo de 12 mil anos com 6 eras e podemos notar que a ERA DE AQUÁRIO lá em cima encerra certinho este ciclo de 6 eras em sentido horário.

Por isso, que o Fim da era de Virgem completava um ciclo de 2000 mil anos e ao mesmo tempo, um cliclo maior de 6 eras.

Como nos dias de Noé

Os anjos caídos, e inferiores, voltados aos vícios dos crimes, passaram a serem os arquitetos do declínio do período, ant-diluviano. Digo inferiores, pois nem todas as almas caídas de outros (orbes) do passado era más, muitas evoluíram e se redimiram para adentrarem neste novo período civilizatório da era de leão. (aconselho a leitura do livro exilados da capela)

“E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;” (Judas 1:6)

Essa passagem isolada e vaga da carta de Judas, más o que foi revelado em Pedro nos mata toda a charada.

“No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água;” (1 Pedro 3:19,20)

Jesus, o cordeiro pregou aos espíritos em prisão, os Nephilins. Estas almas tinham sido banidas da humanidade em regiões abismais do astral, más se Jesus pregou a elas é porque elas teriam outras chance !

nefilins no fim dos tempos

Esse era uma das coisas importantes que deveria ocorrer no fim do tempo ao qual afirmou Jesus. A prisão de almas rebeldes nos astrais inferiores. Diversas obras espíritas concordam, que nos períodos de fim de ciclos estas almas são libertadas como chance á seus progressos, más muitas sendo inferiores e por suas naturalidades, passam a cometerem diversos deslizes morais, dando a consequências das quedas de diversas civilizações.

Assim, entre o periodo entre as ÉRAS DE ÁRIES E PEIXES ocorreu outro fim de tempos, com o fim do antigo reino de Israel marcado pelo que conhecemos com Grande Tribulação.

Vejam: A Grande Tribulação e o Fim dos Tempos

O Grande Dia do Senhor

“E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.” (Mateus 24:37)

– Como já expliquei na postagem da grande tribulação no link acima, a volta de Jesus ao qual muitos entendem como segunda, ocorreu simbólicamente e não pessoalmente física, más em presença soberana mundial sobre os acontecimentos terrenos, já que Jesus é o governador espiritual desta terra. Na forma de justiça divina sobre aquela geração.

Vejam: A Segunda Volta de Jesus e umas verdades inconvenientes

Grande dia do Senhor

O dia do Senhor

Como nos mostra essa passagem abaixo.

“Quando pois vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do homem.” (Mateus 10:23)

“Para que desta geração seja requerido o sangue de todos os profetas que, desde a fundação do mundo, foi derramado;”. (Lucas 11:50)

Assim esta justiça ocorreu no ano 70 dc e mais tarde com o antigo reino de Israel, caracterizando-se a vitória do Filho do homens sobre os inimigos do seu povo, e o aprisionamento de grande maioria destas almas outra vez nos astrais inferiores.

Nada mais que um reajuste cármica coletivo, onde as forças romanas, nada mais foram, que usados pela soberania divina para levar castigo e expiação á uma nação degenerada, da mesma forma que a babilônia segundo as escrituras foi também usada como a mão divina sobre esta mesma nação (Israel) no passado (Jeremias 27:6 ,  Jeremias 50:3 e Jeremias 46:26 e). Por isso que Jesus viria na glória do pai, como o Senhor Deus de Israel no velho testamento fazia se, justiça sobre as nações.

“Porque dias de vingança são estes, para que se cumpram todas as coisas que estão escritas.” (Lucas 21:22)

O livro do apocalipse refere á estas almas aprisionadas com a vitória do Messias, sobre aquele antigo mundo.

A Prisão do Dragão

“E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.” (Apocalipse 20:1,2)

E adiante diz:

“E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.” (Apocalipse 20:7,8)

Prisão do dragão no abismo

Isso significa os processos de reencarnações forçadas de parte desta coletividade de almas, que hoje fazem parte da nação de Israel sionista e são as responsáveis por grande parte das guerras de domínio imperialistas pelo mundo. São elas com suas mentiras e manipulações com bases em suas essências talmúdicas que dominam através de extorsões no congresso americano por seus conluios, por manobras e leis que favoreçam os interesses desta cúpula chamada de governo oculto ou Nova Ordem Mundial.

Vejam: Sionismo – O Dragão do Apocalipse e a Invasão Reptiliana

Vejam: Lúcifer (Dragões) são as Almas dos Anunnaki

Lembremos do próprio lema do Mossad (serviço secreto de Israel)

“Por meio do engano, farão guerras”.

E por meio de falsas bandeira e operações secretas, muitas guerras e injustiças tem sido feito por esta cúpula maldita, que não tem nenhuma consideração pelas comunidades e nações não-judias.

E isso tudo hoje em nossa sociedade em declínio é interação dos caídos, direta e indiretamente. Até que outra vez, num novo exílio sejam excluídos de vez, más não para o astral inferior, más como explica a literatura espírita, para outros mundo dos confins do universo pertencentes ás muitas moradas do pai, sendo os novos anjos caídos destas nova humanidades.

Autor: Valter J.Amorim (http://crist-transcendental.com/)


Postagens Relacioanadas:

A linhagem Reptiliana de Israel Sionista

Os Protocolos dos Sábios de Sião e a Agenda Reptiliana na terra

A Invasão da terra por entidades reptilianas da Constelação de Draco

Os ensinos Satânicos do Talmud e suas ligações com o Sionismo

Cristianismo – A Religião única para uma Nova Ordem Mundial

Leave a reply